2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Críticas & Comentários a Concertos & Eventos!
Avatar do Utilizador
schwarze_engel
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1704
Registado: segunda nov 08, 2010 9:33 am
Localização: Porto

2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor schwarze_engel » segunda ago 12, 2019 11:48 pm

3, 2, 1... Siga!

Vooder, tu também. :P

Ainda estou a terminar de pôr roupa a lavar, mas já fica aqui o cantinho para as depressões pós-Vagos e para os gritinhos histéricos pelas coisas bonitas que vimos e ouvimos.

De minha parte, e assim de repente.... SATYRICON, CARALHOOO!! :metal:
Hear the words I sing,
War's a horrid thing.
So I sing, sing, sing...
...ding-a-ling-a-ling.

Avatar do Utilizador
aetheria
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4329
Registado: quarta jul 04, 2007 9:59 am
Localização: Braga

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor aetheria » terça ago 13, 2019 10:30 am

Com muitas fotos a tratar e saudades de ler, não me vou alongar nem fazer review como il faut... em todo o caso:

Daquilo que eu queria ver, mesmoooo: Satyricon - tão bom! porque, falando por mim, a banda ainda guarda na minha mente a aura daquele BM de antanho, e isso tem sempre o seu efeito psicológico. O primeiro álbum que ouvi deles, e me agarrou, foi o Dark Medieval Times, por isso foi tão bom ouvir a Walk the Path of Sorrow, tão bom... Ouvir ao vivo a Mother North foi um desejo antigo realizado, e a incursão psicadélica pelo Rebel Extravaganza, com a Supersonic Journey, possibilitou uma viagem sonora a fazer completa justiça ao nome do tema. Depois, há os outros temas, que na minha forma de os sentir é como se fossem de outra banda, mas de uma BOA banda. São grandes temas que me fazem bailaricar muito e eu GOSTO!
Para embrulhar isto tudo, a máquina Frost a debitar ainda em grande e, de facto, a presença do Satyr, que me impressionou. Sempre o vi como uma cara bonita com boa voz, mas ao vivo é bem mais do que isso. Tem uma presença impressionante, que deixou poucos indiferentes, machos e fêmeas. Carradas de charme e muita sobriedade, bem longe do clássico frontman de black metal (que já foi), mas mantendo essa mesma postura, com outras roupagens.

A seguir... Watain. Outra banda que também nunca tinha visto ao vivo. De facto, estes senhores montam um espetáculo de fogo e com um ritualismo em palco que nos agarra... E era isso que, volta vai, me ia fazendo esquecer que o som deixava muito a desejar. E aqui se destaca o grande ponto negativo do fest... o som do palco dois - se bem que estava bem melhor que no ano passado (também não era difícil), continuou fraco: pouca força nas colunas, voz baixa, guitarras pouco equilibras e por vezes uma dela quase nem se ouvia (o que aconteceu em várias outras bandas). Puxei-me sempre um pouco para trás, para não perder tanto do som, mesmo assim... Assim, fico-me com um sabor agridoce deste concerto. Precisaria de repetir :D (confesso que, na verdade, nunca dei a atenção devida à banda... mea culpa... um dia destes talvez o faça, como deve ser, para perceber se gosto muito ou continua a não bater muito cá dentro).

Quem realmente deu grande espetáculo foram os Necrophobic. Não é nova a banda, mas eu só lhe dei atenção depois de saber que vinham ao festival. E se já estava interessada, aquilo ao vivo triturou! E não foi só a mim... foi ver o público a crescer de tema a tema e a ficar agarrado. Aquele misto de Black/Death, com alguns toques de thrash aqui e ali (que me faziam lembrar Nifelheim, até pela postura em palco) escorregou-me pela goela como vinho verde em noite de verão. E o som, agora no palco 1, ajudou muito.

Não conhecia também Wormwood e, apesar de estarem no palco 2 (som!), apesar de tocarem depois de Satyricon (e eu ainda estava agarrada à banda, e a fazer anos, e com um misto de sensações e carradas de estímulos a dispararem de todos os lados) estes senhores colaram-me ao chão. Que bela prestação! nem sei bem como definir o som deles, pois definitivamente é Black, com riffs muito bem construídos e trabalhados daquela lead guitar, como também entravam em campos mais rock/heavy com momentos absolutamente atmosféricos, alternando (mas de uma forma muito equilibrada) entre temas com riffs rápidos à black n' roll com outros temas de riffs longos, atmosféricos. Nem sei como os definir - no MA classificam de Melodic Black Metal mas acho a etiqueta curta. Definitivamente, tenho de ouvir melhor isto.

Ainda... realçar a nova banda do Deris, digo, do David Vincent :D Logo que saiu o álbum e o ouvi agradou-me. Rodou muitas vezes. Gosto do trabalho das guitarras, da bateria. E gosto da voz do Vicent, não sendo contudo uma die-hard fã. O som esteve muito bom e contribuiu para eu ouvir o tal trabalho de guitarras e apreciar a palhetagem rápidas que vários temas obrigam. Bravo para os senhores guitarristas. Assim como a máquina que é o baterista! O Davide Vicente é, definitivamente, um grande azeiteiro. Evitava até olhar para o homem, porque rapidamente me fazia sentir nas festas em honra da nossa senhora da agonia, a ouvir o Canário :roll: Então quando me começa, lá para o fim, a abanar as mãozinhas de um lado para o outro.... nosso senhor da cruz invertida :roll:

Six Feet Under... o senhor Barnes já não é um menino, mas ainda tem uma voz de lhe tirar o chapéu. Também não sou seguidora da banda, não consigo cantarolar/lembrar refrões :mrgreen: mas gostei muito do concerto, do homem, da banda, e da energia que se debitou entre o público.

Por fim... olha, isto até vai longo... destacar a 5ª feira, que apesar de o ser e de ter tido chuva (a partir de fim da tarde para a frente) contou com bastante público e bons momentos. Painted Black terá surpreendido muitos com aquela sonoridade à My Dying Bride meets Katatonia... nessa altura começou a chover, mas mesmo assim muitos não arredaram pé (não estava frio e aquela chuva, no lusco-fusco, dava a sua aura). O início foi fraco... devido ao som (palco 2!), não se ouvia quase a voz e o som estava embrulhado e temi o pior. Mas depois a coisa lá se acertou e até contou com o som dos mais equilibrados que vi neste palco. Balanço final muito positivo.

Outra banda que levou com bastante chuva (se bem que era aquela chuva fina, perfeitamente suportável) foi Candlemass e isso ajudou a que aquele doom ainda fosse mais doomesco. Foi muito bom! (a partir daí a chuva ficou mais pesadinha e madrugada dentro já estava mais frio. Equaleft poderia ter sofrido com isso, mas ainda contou com muito publico, grande circlepit e crowdsurf à chuva, já passava da uma da manhã. Ainda o fest estava a começar, estava tudo cheio de energia :D E ainda houve Dallian, com ainda menos gente e um som que em nada ajudou a componente progressiva e sinfónica da banda. Estava curiosa para ver como funcionava ao vivo, mas o som e o tempo não estavam a ajudar mesmo nada e fui embora).

Muitas mais bandas passaram por aqueles palcos, mas neste momento fico-me por estas.
Reclamar por não haver vinho verde fresquinho como alternativa à cerveja e a sangria estava muito doce.
Refletir sobre a vontade de tantos de fazer circlepits sem mais nem porquê. Em Painted Black? em Candlemass?... :shock: tenho em mim que, se a Marisa subisse ao palco a cantar o "oh gente da minha terra" havia mosh...)

Seja como for, Vagos tem sido a minha habitual saída em Agosto, qual emigrante vinda da França. Desde 2009. Mas já não sei como será para o ano... a mudança de data (meu querido mês de agosto) trocou-me as voltas. Ainda falta um ano para lá chegar, will see...
Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças. Torga
A partir de um determinado ponto já não há retorno. É esse ponto que se tem que alcançar. Kafka

Avatar do Utilizador
JekBanger
Metálico(a) Compulsivo(a)
Mensagens: 386
Registado: domingo dez 27, 2009 7:20 pm

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor JekBanger » terça ago 13, 2019 1:16 pm

Boas!
Ora bem só para expressar o meu contentamento com o som de Napalm Death e Stratovarius! Só fui mesmo para ver Stratovarius e não fiquei nada desiludido!
Em Napalm Death que não é nada o meu género de som, acabadinho de chegar fiquei logo satisfeito com o som que emanava das colunas, assisti a quase todo o concerto, até me cansar literalmente do som repetitivo....e um bocado do discurso do vocalista....

Ps: tenho lido algumas críticas negativas ao som deste ano...mas sinceramente depois do ano passado, pelo menos no Domingo deste ano achei minimamente bom....

Stratovarius, sendo uma banda da qual apenas oiço do início ao fim o Destiny, espetaram com dois temas do mesmo, se bem que a 4000 rainy nights podia ter sido preterida em relação a outras malhas bem mais pesadas...mas pronto....bom concerto sem dúvida...tendo em conta o festival onde estavam inseridos, podiam abdicar de baladinhas da praxe como a Forever...mas não é nada que não se espere da banda em questão....

Para ano com Testament, pelo menos já tenho 1 dia para ir....\m/

pafg
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1223
Registado: terça dez 18, 2012 5:50 pm
Localização: Lisboa

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor pafg » terça ago 13, 2019 2:01 pm

Sem conseguir férias para estes dias, as minhas visitas a Vagos foram diárias. Lisboa - Aveiro - Aveiro - Lisboa durante 3 dias essencialmente para ver 3 bandas. Valeu o esforço, o cansaço e a pipa de massa em portagens e gasolina. :)

Muito resumidamente:

Primeiro dia, depois daquela desastrosa passagem pelo SWR os Candlemass deram um concerto à altura do legado que representam. A Sorcerer's Pledge de arrepiar.

Segundo dia, chego com Tyr a tocar. Não sendo bem a minha onda fui perscrutar o recinto e no geral gostei do que vi. Não tenho queixas, apesar da falta de merchandise continuar a ser um problema para gajos como eu que gostam de largar nota em cds e tshirts nos festivais. :mrgreen:
De Primal Fear também não sendo um fã acérrimo, confesso ter ficado satisfeito com a actuação e por terem conseguido puxar pelo público. Têm definitivamente um tipo de som festivaleiro que ajuda a criar atmosfera e "engagement".
Watain foram exímios no seu black metal demoníaco e não terão deixado ninguém indiferente. Não existe neste momento na cena BM nenhuma banda que em palco seja mais feroz e agressiva, excepto talvez os Mayhem. Os trejeitos à bruxo do vocalista, os tridentes em fogo, a música sempre raivosa (Nuclear Nuclear Nuclear ALCHEMY!!) com ocasionais incursões pela atmosfera e melodia (a Malfeitor é top 10 das melhores músicas de BM de sempre).
Espero que voltem em breve para um set mais longo. É banda que bem pode estar em palco 2h que não me importaria nada.

Terceiro dia, chego com os Death Angel a tocar. Nada de mais a apontar, deram um concerto competente para um público que se faz mosh em Candlemass imaginem num concerto de puro thrash metal.
Dos Satyricon à semelhança de Watain só tenho a falar bem. Setlist a roçar a perfeição, Satyr e Frost em grande forma, músicos muito competentes a acompanhá-los. Repined Bastard Nation, Mother North, Supersonic Journey, To Your Brethren in the Dark e KING foram momentos altos. Julgo que é ao vivo que músicas de álbuns menos apreciados ganham uma nova dimensão. Vejam bem as 4 músicas que deram início ao concerto: Midnight Serpent, Our World It Rumbles Tonight, Black Crow on a Tombstone, Deep Calleth Upon Deep. Todas tiradas de 3 álbuns que estão entre os menos apreciados pelos fãs. Mas alguém se queixou? Parece-me que não.
Actuação praticamente intocável.

E é isto. Do som não me queixo muito. Assisti a todos os concertos perto da mesa de mistura e senti alguns ajustes feitos nas primeiras músicas das actuações o que até é comum em festivais.
Para o ano há mais e já tenho um pedido: MY DYING BRIDE sff!!!

Avatar do Utilizador
Vooder
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4467
Registado: sábado jan 15, 2011 11:10 pm

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor Vooder » terça ago 13, 2019 5:02 pm

Ora bem, regressado ao Vagos após duas edições sem poder ir, saí de lá de alma cheia.

Estava algo reticente por ser 4 dias (foi a 1ª vez com 4 dias certo?), quer pelo cansaço, quer pela eventual menor presença de publico no 1º e último dia, mas ainda que se tenha verificado, nada de substancial. Ambiente 5*, e para mim terá sido mesmo a melhor edição (contando mesmo com as do campo de futebol). Estrutura e som (sim, mesmo com o som do palco 2, que mesmo não estando perfeito, esteve no global aceitável).

Começando pelo que deveriam melhorar. Multibanco como meio de pagamento concentrado em 2 ou 3 quiosques para senhas/fichas wtv.
Mais oferta de casas de banho, em contentores e mais próximas dos palcos. Aquilo no cu de judas é um convite à badalhoquice urinária.

BANDAS:
Dia 1- Entrei em meio de Jinjer, e como é um som que nada me diz, aproveitei para fazer o reconhecimento das ofertas, merchandise, etc...
Process of Guilt, mais um concerto que nos habituaram, sempre com uma qualidade superior. Na minha opinião tocaram foi cedo de mais. Dado o som que têm teriam caído melhor depois de Candlemass.
Candlemass, que era talvez a principal razão da minha presença no fest, deram um concerto imaculado. Cantei cada nota e fiz o meu headbanging mais furioso de todo o fest, o que fez com que nos outros dias me doesse o pescoço. PDI. Som perfeito, postura da banda excelente (já não vão para novos), e o Johan foi como se nunca tivesse saído da banda. Se bem que tive pena de nunca os poder ver com o Marcolini.
Equaleft, não é a minha cena, fui-me abrigar para perto do Calabouço. Já agora, um à parte, dito pela rapariga do Calabouço, fui o seu melhor cliente durante o fest. :beer: Se estiveres a ler isto sabes quem sou.
Ouvi Dallian debaixo da barraca onde estava o porco no espeto (e lá encontrei a Fátima) :) porquê ali? Ah, porque estava a chover. Mas agradou-me o instrumental e estou a ouvi-los neste momento.

Dia 2- Cheguei a meio de Exumer, e gostei bastante. Quer da postura, quer do som oldschool. Tenho andado a ouvir a banda pela sua vinda cá e sinto que perdi os melhores momentos quando me passaram a lado.
Necrophobic, grande presença em palco, mas àquela hora fiquei com a sensação que não resultou assim tão bem. Tal como os Exumer, é uma banda que tenho ouvido porque vinham ao fest, e assim continuarei.
TÝR, para mim um dos melhores concertos do fest, Acho que não deixaram ninguém indiferente, quer conhecedores do som deles ou não. Têm subido a pulso e estimo que ainda vão crescer mais, assim continuem a escrever discos com a qualidade do Hel, porque basta um golpe de sorte para ficarem grandes.
Primal Fear, embora tenha algumas malhas que goste, a fome apertava e ouvi-os enquanto malhava um caldo verde do inferno. O vocalista é um abuso, uma precisão e um ataque brutal.
Watain, outra das que queria mesmo ver. Sigo a banda desde o Sworn to the Dark, e são para mim como que os novos Dissection (um pouco mais extremos). O fogo é mesmo um elemento que nos esmaga. A rever em nome próprio, a par com os Mayhem são neste momento talvez a melhor banda de BM ao vivo.
SFU, outra das que constava na listinha para riscar. O que dizer? Barnes a ser ele próprio. Já o Owen, mesmo sabendo que ele tem aquela postura (não sei se é por não se conseguir mexer ou se é por pensar que é cool por não se mexer), estar lá ele ou um cão de loiça ia dar ao mesmo. Ainda não vi comentado em lado nenhum, mas a banda estava sem baixista (pneunomia) e pensei "queres ver que ainda não é desta"? Na zona onde estava vi 3 pessoas a desistirem por causa do gritos agudos lol
The Godiva achei a ideia boa ( orquestra era de onde?). A orquestra já agora esteve superior à banda. Houve um momento em que existiu um problema técnico, que durou uns 2 ou 3 minutos e o vocalista parecia que não era nada com ele lol. Onde está o desenrascanço à portuguesa? Musicalmente até não achei mau, mas poderia ter sido muito melhor. Deduzo que falte palco à banda, e sempre embirrei com o facepainting para quem tem penteado de contabilista. Como estava cansado e tinha de me preparar para sábado, saí a meio.

Dia 3- Cheguei a tempo de Alestorm. Mesmo para quem não goste do estilo, não dá como não esboçar um sorriso. Sim eu vi lá malta do BM a sorrir.
E nesta onda os Alestorm neste momento estão a ficar enormes. No ultimo dia até acho que vi mais ppl com t-shirts da banda do que no dia que tocaram, o que quer dizer que resultaram mesmo.
Death Angel. Para mim, outro dos momentos de celebração. Thrash Metal como deve ser feito. Com personalidade, grande instrumental, grandes solos e sem o vocalista gritar por gritar (como se vê hoje milhares de bandas). Pena realmente o som do palco 2 não estar no melhor. O som deste palco nos primeiros 2 dias até que não esteve pior. Nos últimos 2 dias piorou a olhos vistos, mas mesmo assim sem comprometer. Outra a rever em nome próprio.
Satyricon. Pelo que tenho lido, foi talvez 0 concerto do festival. Tinha-os visto no Garage aquando da edição do Volcano (o momento certo para ver a banda), e estava com algum receio. Será que o Satyr ainda se mexe? será que o Frost ainda se aguenta? E sim, resposta positiva a ambas. De facto as musicas mais recentes resultam melhor ao vivo, mas para mim (que são a minha BM fave) preferia que se tivessem focado mais nos albuns até ao Volcano e deixar só 3 ou 4 mais recentes. Penso que até têm-se focado no Rebel em concertos mais recentes, mas ali talvez não resultasse tão bem. No global, foi um grande concerto em que a música techno terá sido o auge. :wink:
Wormwood- Outra das bandas que comecei a ouvir por causa do festival, e é outra que vou seguir com atenção. Gostei bastante do concerto, teve desde momentos pink floyd até ao mais grim BM. E achei piada à timidez do vocals. Pelo que sei ainda só têm 2 albuns. Quem puder que os agarre agora. A banda, não os tomates.
Depois foi castigar o figado no Calabouço ao som do Freitas e do Tribe? Metade do que passam nestes afters só me aborrecem, e terminar às 4h? muito cedo para um sábado. Aqui voltei a ver a Fátima e a schwarze_engel. Estavam com um rapaz que julgo andar por aqui, não cheguei a perceber. Muito tempo no calabouço e a seguir as instruções do Chris Barnes foi no que deu.

Dia 4- Estava ao longe ao ouvir Ignea e pareceu-me interessante. Outra das que prometi que iria ouvir qd chegasse a casa. No recinto entrei em Iron Reagan. Infelizmente no palco 2, mas foi um concertão, sempre em alta rotação (grande batera). Os I/R com os Alestorm terão sido as 2 bandas que causaram mais impacto em quem estava lá e não conhecia as bandas ou até não era conhecedor de metal.
Vltimas- Dizer desde já que não concordo 100% com a Fátima qd diz que o David é azeiteiro. :o Ele criou esta imagem para esta banda, sinceramente ainda não a percebi bem, será um undertaker que nos avisa com o dedo indicador constantemente? Vi-o há um par de meses em I Am Morbid e tem uma postura diferente. Mas o que é certo é que mete i público em ordem. O resto da banda muito competente, com destaque para o Flo. Que maquinão :shock: :shock: :shock: :shock: Sairam abruptamente do palco à bad ass. Hoje essa postura é apenas triste. Mas no geral gostei do concerto e que mande o 2º album rapidamente porque temos aqui um tesourinho do DM. Já agora David Vincent, Chris Barnes e Barney no mesmo fest. 3 dos mais icónicos vocalistas dos growls juntos no mesmo fest...
Napalm Death. deve ter sido a 10ª vez que os vi ou algo parecido, e foi das que gostei mais. Ao contrário de outras vezes não senti que a banda estivesse em piloto automático e via-se que o Barney estava a genuinamente a curtir. Não sei se foi impressão minha, mas o som em ND estava um pouco melhor (palco 2). Alguém sabe o que se passa com o Mitch Harris que continua a não aparecer?
Stratovarius. Deste tipo de bandas só acompanho 2 ou 3 e estes não são uma delas. Basicamente conheço a 1ª música que tocaram e a última.
E aquelas baladas lá no meio? Só mesmo para diehardfans. Mas que dizer dos músicos. Destaque neste caso para o baixista. Grande abuso. Com uma postura à 70's, até cheguei a comentar que estava na banda errada. Acho que não foram a banda ideal para fechar o fest.

Pronto, basicamente isto.
Pedidos para o ano, apenas duas pelos estilos que mais gosto:
Doom- My Dying Bride, Electric Wizard
Heavy Metal- Hammers of Misfortune, Satan
Metal/Stoner- Sagh, Naam
TM- Kreator, Sodom
DM- Cannibal Corpse, Morbid Angel, Deicide ou Obituary (uma das actuais 4 grandes)
BM- Emperor, Sigh
e para
Bailarico- Finntroll e Serrabulho
ImagemImagemImagem
VENDE-SE Enslaved/Ephel Duath/Agalloch/Therion/HateSphere e mais cenas

Avatar do Utilizador
aetheria
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4329
Registado: quarta jul 04, 2007 9:59 am
Localização: Braga

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor aetheria » terça ago 13, 2019 5:28 pm

Vooder Escreveu: debaixo da barraca onde estava o porco no espeto (e lá encontrei a Fátima)


Pode haver lá coisa mais trve hem?!?!?! :grim:

... e... diz-me que ias ao Calabouço por causa dos shots com piripiri e não por causa da sangria...

O moço que anda também por aqui não será o marido da Xuarze? olha tu a candidatares-te a levar com um dedo médio espetado... num olho :mrgreen:
(pronto, fica descansado, ele é gajo da paz)


Btw... e eu quero lá saber que o Vicente tenha criado este boneco para esta banda. É um boneco azeiteiro anyway :mrgreen:

Finntroll e Serrabulho


Olha! não tivesses faltado! :mrgreen:


Btw... TYR teve um som de caca e estiveram mornos - quase em piloto automático - para o que lhes vi fazer há uns anos atrás no Hard Club. O público contribuiu 70% para o espetáculo.
Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças. Torga
A partir de um determinado ponto já não há retorno. É esse ponto que se tem que alcançar. Kafka

Avatar do Utilizador
schwarze_engel
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1704
Registado: segunda nov 08, 2010 9:33 am
Localização: Porto

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor schwarze_engel » terça ago 13, 2019 9:56 pm

Vooder Escreveu:Depois foi castigar o figado no Calabouço ao som do Freitas e do Tribe? Metade do que passam nestes afters só me aborrecem, e terminar às 4h? muito cedo para um sábado. Aqui voltei a ver a Fátima e a schwarze_engel. Estavam com um rapaz que julgo andar por aqui, não cheguei a perceber.
Sim, era o rpa. Muito tímido por estas bandas. :P

aetheria Escreveu:Sempre o vi como uma cara bonita com boa voz
Hm... estarás a esquecer-te de como ele era em mai' novo?
Imagem
Parecia uma Maria Madalena, com aquele cabelinho lambido... :|
Hear the words I sing,
War's a horrid thing.
So I sing, sing, sing...
...ding-a-ling-a-ling.

Soulforged
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 999
Registado: segunda dez 19, 2011 11:37 pm

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor Soulforged » terça ago 13, 2019 11:32 pm

JekBanger Escreveu:Stratovarius, sendo uma banda da qual apenas oiço do início ao fim o Destiny, espetaram com dois temas do mesmo



Três, se faz favor... :mrgreen:
Don´t smell the flowers
They´re an evil drug to make loose your mind
Don´t dream of women
´Cause they´ll only bring you... DOWN

Soulforged
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 999
Registado: segunda dez 19, 2011 11:37 pm

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor Soulforged » terça ago 13, 2019 11:36 pm

pafg Escreveu:Sem conseguir férias para estes dias, as minhas visitas a Vagos foram diárias. Lisboa - Aveiro - Aveiro - Lisboa durante 3 dias essencialmente para ver 3 bandas. Valeu o esforço, o cansaço e a pipa de massa em portagens e gasolina. :)



:shock:


Isso é que é amor à camisola!

Foram mil e bastantes km no total, não?
Don´t smell the flowers
They´re an evil drug to make loose your mind
Don´t dream of women
´Cause they´ll only bring you... DOWN

Avatar do Utilizador
schwarze_engel
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1704
Registado: segunda nov 08, 2010 9:33 am
Localização: Porto

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor schwarze_engel » terça ago 13, 2019 11:39 pm

O que dizer da minha 11ª peregrinação a terras de Vagos?

Repito-me sempre: é um local onde nos sentimos em casa porque já lhe conhecemos os cantos todos, porque somos bem-vindos pelas suas gentes, porque deixamos à porta as preocupações. Como um rapaz lá dizia a outro, em lágrimas no final do último concerto, "é uma pessoa matar-se a trabalhar o ano todo para poder cá vir estes 4 dias, pá!"
Dependerá da perspectiva pessoal de cada um, é certo, mas para mim é uma parte muito importante da manutenção da sanidade mental. Se para o ano, em virtude da mudança de datas, eu não puder ir, vai ser complicado.

Mas adiante, e tentando resumir o muito que haveria a dizer ao fim de 4 dias de festa rija:

Quinta-feira - chuva, calor, mais chuva, Process of Guilt, Equaleft e Painted Black.
Tive pena de não conseguir ficar para ver Dallian, mas a chuva apertou mesmo e já não houve paciência para esperar encharcada por uma preparação de palco que parecia eterna. Jinjer: a miúda canta que se farta, sem dúvida alguma, mas mesmo assim não me conseguiu agarrar, paciência. Candlemass, igual.

Sexta-feira: Six Feet Under deram o concerto da noite. Estreei-me no crowdsurf ao som de uma das vozes que constava de uma longínqua tape que uma amiga me deu, nos meus primórdios na çena. Tanto ouvi dizer mal da forma do Barnes, que me surpreendi com o bem que ele esteve. As duas últimas músicas valeram pelo concerto inteiro.
De resto, destaque para Redemptus, sempre intensos mesmo de dia; Watain e aquela componente cénica espectacular (e o sangue de porco que mesmo após três lavagens, não me saiu completamente dos calções, e cujo fedor lá na frente do palco se manteve até Domingo - ou isso ou tinha morrido um bicho debaixo do palco); e Tyr a porem a malta toda a mexer (ainda que tenha que concordar com a aetheria quanto ao modo piloto-automático).

Sábado: este dia podia resumir-se à prestação dos Satyricon, sobre a qual já muito foi aqui dito. Também aqui houve muitos rostos do BM bem sorridentes e muita cantoria, muito la-la-la - e momentos em que a voz não saía da garganta. São uns Senhores (no fim o Frost apresentou-se impávido e sereno para a vénia, como se não tivesse passado a última hora a descabelar-se atrás da bateria), e este concerto corre o risco de ir parar lá acima juntamente com o de Triptykon no meu pódio.
Mas resumir o dia a um só concerto seria injusto, porque Alestorm deram um dos mais intensos do festival, ainda que em campeonatos diferentes. Tal como os Tyr, também neles se notou algum cansaço, mas convenhamos que não é fácil tocar dias e dias seguidos, sempre a mesma coisa, sem parar, durante meses. É como eles andam, e mesmo assim a diversão e cantoria foram garantidas. Um tucano de 3m, bolas, tubarões e papagaios pelo ar, além - claro - dos convivas, que também muito voaram. Eu ia ficando sem algumas madeixas de cabelo e no fim, um gajo mais empenhado em apanhar a setlist no ar socou-me uma lente de contacto para fora do olho. Estava tanta gente que no início nem espaço havia para abrir um circlepit. A rapariga ao meu lado estava com um ar completamente aterrorizado a ver gente e coisas a voarem-lhe por cima da cabeça, mas dizia que estava a adorar. E realmente, como não adorar aquilo? :D
Mais menções honrosas deste dia: Aborted, SDI e Infraktor. Wormwood tiveram a ingrata tarefa de tocar a seguir a Satyricon, quando uma pessoa o que queria era deixar-se levar pela memória do que tinha acabado de presenciar. Eu não consegui ficar a ouvi-los, ainda que tivesse tentado e ainda que fossem bem competentes. Há coisas que simplesmente não dá para fazer. Depois de Satyricon, mais nada, nem sol nem madrugada!

Domingo: valeu sobretudo por Vltimas (o tio Vicente pode ser um canastrão todos os dias, mas tem aquele vozeirão do caraças que nos remete para as belezuras de Morbid Angel, de quem a gente tem tanta saudadinha), e Napalm Death. Nunca os tinha visto e rendi-me às evidências: são grandes e a idade não os afecta. Fiz ali a minha despedida do festival, na última roda desta edição (já que o que se seguia não dava para pôr nada a mexer senão o bocejo). Dagoba e Iron Reagan também foram fofinhos, mas Vision of Atlantis, valha-me nossa senhora da pachorra. :| 'Nuff said.

Resta-me enaltecer, à semelhança do ano passado, a equipa de segurança que mais uma vez fez parte da festa connosco. São a prova viva de que não é preciso ser-se sisudo e mal-encarado para se ser bom profissional e manter a ordem. Desta vez até dois deles se renderam ao crowdsurf e deram umas voltinhas quando 'ninguém' estava a ver. :mrgreen: Se não fossem eles, eu não me teria arriscado a voar sobre a grade.

Os after-parties com o Freitas puseram muito pessoal a mexer, porque se calhar só eu e mais meia dúzia é que nos chateamos por ter o mesmo gajo em noites seguidas a passar exactamente as mesmas músicas. Tenho para mim que ele só tem autorização para passar aquelas e mais nenhumas. Ou isso, ou tem memória de peixe.

Oferta de comes e bebes ao mesmo nível do ano passado, se bem que este ano não me consegui agarrar à sangria do mesmo modo. Tanto sangria como hidromel estavam excessivamente doces. Tive que recorrer à espécie de cerveja que lá tinham para matar a sede. Nunca bebi tão pouco, o que calhou bem, porque os WCs continuam a ser a mesma mer** de caixas de fósforos portáteis de sempre. Não aprenderam com Barroselas nem com o Laurus. Enfim.

Faço votos de que para o ano possa ir. Odiaria falhar pela 1ª vez desde o início mas as datas para mim são más, e se o Laurus se mantiver no mesmo fim-de-semana, ficará muito complicado. Dois fins-de-semana seguidos em festivais é mau para as finanças e sobretudo para a logística de quem tem trabalho e filhos para gerir. Veremos o que dá para fazer. Os passes a 60€ já cá cantam, de qualquer maneira.

Abraço a todos os que reencontrei estes dias, que é destes reencontros que se faz muito do espírito Vagos, também.
Hear the words I sing,
War's a horrid thing.
So I sing, sing, sing...
...ding-a-ling-a-ling.

Soulforged
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 999
Registado: segunda dez 19, 2011 11:37 pm

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor Soulforged » terça ago 13, 2019 11:41 pm

Vooder Escreveu:Estava algo reticente por ser 4 dias (foi a 1ª vez com 4 dias certo?)


Nope.

No ano passado já foram 4 dias.
Don´t smell the flowers
They´re an evil drug to make loose your mind
Don´t dream of women
´Cause they´ll only bring you... DOWN

Soulforged
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 999
Registado: segunda dez 19, 2011 11:37 pm

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor Soulforged » terça ago 13, 2019 11:45 pm

Vooder Escreveu:Sim eu vi lá malta do BM a sorrir.


Fizeste confusão, de certeza. Toda a gente sabe que isso não existe. :mrgreen:
Don´t smell the flowers
They´re an evil drug to make loose your mind
Don´t dream of women
´Cause they´ll only bring you... DOWN

Soulforged
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 999
Registado: segunda dez 19, 2011 11:37 pm

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor Soulforged » quarta ago 14, 2019 12:01 am

Ora bem.

Então, pela primeira vez, cá vai o meu rescaldo do Vagos...




Fui.

Gostei.

Para o ano há mais.


Spoiler: Mostrar
Sorry... :oops:
Don´t smell the flowers
They´re an evil drug to make loose your mind
Don´t dream of women
´Cause they´ll only bring you... DOWN

Avatar do Utilizador
JekBanger
Metálico(a) Compulsivo(a)
Mensagens: 386
Registado: domingo dez 27, 2009 7:20 pm

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor JekBanger » quarta ago 14, 2019 9:07 am

Soulforged Escreveu:
JekBanger Escreveu:Stratovarius, sendo uma banda da qual apenas oiço do início ao fim o Destiny, espetaram com dois temas do mesmo



Três, se faz favor... :mrgreen:


Ui foi qual a 3ª a SOS?

Avatar do Utilizador
aetheria
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4329
Registado: quarta jul 04, 2007 9:59 am
Localização: Braga

Re: 2019.08.8-11 - VAGOS METAL FEST '19 - Vagos, Aveiro

Mensagempor aetheria » quarta ago 14, 2019 9:38 am

JekBanger Escreveu:
Soulforged Escreveu:
JekBanger Escreveu:Stratovarius, sendo uma banda da qual apenas oiço do início ao fim o Destiny, espetaram com dois temas do mesmo



Três, se faz favor... :mrgreen:


Ui foi qual a 3ª a SOS?


Até os fãs adormecem a ouvir Stratovaruius... 8)

[vá lá, deixem-me ser mazinha :mrgreen: ]
Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças. Torga
A partir de um determinado ponto já não há retorno. É esse ponto que se tem que alcançar. Kafka


Voltar para “Rescaldo”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes