2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Críticas & Comentários a Concertos & Eventos!
Avatar do Utilizador
kruger
Metálico(a) Inspirado(a)
Mensagens: 224
Registado: quinta ago 15, 2013 5:01 pm

2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor kruger » quinta jul 12, 2018 8:11 pm

Porra, terei sido o unico MUser a ter assistido ao banho de bola que os Sr Dave Mustaine e companhia deram? Irreprensiveis, como sempre. Pena aquela merda de barreira que dividia o comum dos mortais dos eleitos com mais pasta que nos impediram de chegar mais próximo e animar as hostes.

Kiss? Grande fandango, mas a minha vénia pelo pioneirismo, longevidade e por ainda darem grandes shows. Quem não gosta fica em casa, mas o estádio (quase) encheu!

Avatar do Utilizador
Enigma
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4675
Registado: quarta set 26, 2007 3:48 pm

Re: 2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor Enigma » quinta jul 12, 2018 9:30 pm

Não, não foste o único a ir. :) Já agora, muda o título do tópico para o pessoal que foi ao 2º dia também poder dar o seu contributo, evitando a criação de outro tópico. :wink:

Dia 1:

Ora bem, não é fácil começar esta review...ou melhor, não é fácil recordar-me do péssimo (inenarrável) cenário com que me deparei quando cheguei às imediações do recinto. Cheguei por volta das 20h15 - depois de apanhar um trânsito infernal para chegar a Oeiras, mas pronto, isso já são outros quinhentos - (portanto, mais que a tempo de ver Megadeth, que estavam aprazados para começar às 20h30, o que aconteceu) e deparei-me com uma fila que teria, sem ponta de exagero, várias centenas de metros. O cenário era mesmo inacreditável. E a razão para isso é muito simples...só havia uma entrada para o recinto. Para um evento com milhares de pessoas, havia simplesmente uma entrada. Dizer que a organização esteve mal é ser bastante simpático. Estive 45 minutos para entrar na recinto e, nessa altura, já quase não havia revista à entrada, pois as reclamações já eram mais que muitas e, provavelmente, a organização já se tinha apercebido do completo caos que se passava à entrada. Resultado disto tudo: apanhei apenas metade (menos, na verdade) do concerto de Megadeth. Nunca me tinha acontecido nada assim...mau demais para ser verdade. Dir-me-ão: as portas abriram às 19h...Mas estar lá a essas horas, só para estudantes ou para quem estivesse de férias, caso contrário, não me parece. Considerando a fila que ainda estava à porta quando eu entrei, houve certamente muita gente que perdeu Megadeth. Repetindo-me, propositadamente: mau de mais para ser verdade!

Megadeth - difícil dizer muita coisa acerca de um concerto em que, das 11 músicas tocadas, vi apenas a partir do final do sétimo tema (a fantástica Tornado of Souls). Até aí, limitei-me a ouvir a partir da interminável fila em que me encontrava. Os últimos temas do concerto que vi, e não apenas ouvi, foram o tema título do último álbum (que marcou o back to form da banda), Dystopia, e os clássicos Symphonie of Destruction, Peace Sells, e o encore com a eterna Holy Wars. De um set já de si curtinho, para a banda que é - 60 minutos - conseguir ver apenas 30 minutos (ou até um pouco menos), foi deprimente. Do que vi, parece-me que a banda está em excelente forma e rejuvenescida com os novos membros. Tanto o Kiko Loureiro como o Dirk Verbeuren são excelentes músicos e ao vivo a sua prestação também é bastante boa. Esperemos então por uma nova oportunidade para os ver por cá (e de preferência como headliners).

Kiss - tendo em conta todos os problemas, Kiss era mesmo a tábua de salvação da noite (devo dizer que se o cartaz tivesse apenas Kiss, tenho dúvidas que tivesse marcado presença, portanto só isso diz muito acerca do meu estado de espírito..) Pois bem, os Kiss salvaram-me a noite por completo! Grande concerto, digo, espetáculo, de rock n´roll! Mais que um excelente concerto de rock (que o foi, obviamente!), foi um enorme espetáculo. Houve de tudo um pouco - fogo, pirotecnia, o Stanley a sobrevoar a plateia, o Simmons e o baterista a tocarem numa plataforma bem acima do palco, fogo de artifício no final. Foi, efetivamente, uma grande festa e uma enorme celebração de rock. Os Kiss mostraram que são uma verdadeira instituição do rock n´roll. Verdadeiros animais de palco, é no palco que a banda melhor se exprime. Tanto o Stanley como o Simmons são grandes figuras, tendo repartido as despesas no que respeita ao contacto mais próximo com o público. Quanto à setlist, foi um autêntico greatest hits. Começaram com a Deuce, do álbum homónimo e, a partir, foram hits atrás de hits, na maior parte dos casos berrados pelo público, como a Shout it Loud, War Machine, Schock Me, Say Yeah, I Love it Loud ou a Lick It Up. Para o final ficaram reservadas as clássicas I Was Made For Lovin' You, Love Gun e Black Diamond. Para o encore, reservaram a Cold Gin, Detroit Rock City, fechando com a minha favorita (de muitos) Rock and Roll All Nite. E foi mesmo! Não rock n´roll para toda a noite, mas para 100 minutos do melhor que o rock tem para oferecer ao vivo. :metal:
Valfar, ein Windir

Avatar do Utilizador
PeiXotO
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1456
Registado: domingo jan 16, 2011 10:39 pm
Localização: Vale do Paraíso

Re: 2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor PeiXotO » quinta jul 12, 2018 10:18 pm

Em relação à dificuldade da entrada... o Enigma já disse a base. Se quiserem mais informações basta passar pela página do FB do evento e dá para ver os testemunhos de muita gente. Compreendo a diferença entre os dois eventos, mas se calhar se não desviassem toda a logística para o Alive tivesse sobrado mais umas mãos e mais uns neurónios para organizar este evento. Estava com interesse em ver Scorpions no dia seguinte, mas a vontade de dar dinheiro a estes senhores (EiN, não a banda...) era nula, portanto acabei por ficar em casa.

Quando finalmente entrei, os Megadeth estavam a meio da Peace Sells, que era a penúltima música. A desolação era tanta que a própria Holy Wars passou-me ao lado. Também era visível que havia algumas secções do público que não estavam muito habituados aquelas andanças, dificultando a circulação do pessoal, como que se tivessem reservado aquele pedaço de chão só para eles. O mesmo também aconteceu em Ozzy... é o que dá um gajo ir a tanto concerto no RCA que depois esquece-se que há malta sem ética/civismo de concerto.

No entanto, KISS salvou por completo a noite, mostrando que já não se fazem bandas assim. É por espectáculos como este que continua a fazer sentido gastar dezenas de euros para ver dinossauros, que ainda se recordam que um concerto não é apenas feito de música, mas que também de toda uma componente visual que é preciso destacar. Gene a cuspir sangue e fogo (não ao mesmo tempo), 3 membros da banda a voar, solos, fogo de artificio, até mesmo as imagens computorizadas durante a War Machine, que tinham aquele ar de terem sido criadas no tempo do primeiro Toy Story, foram todos uns belos ingredientes para uma fantástica experiência. Só faltou terem tocado a Forever (quando o Paul estava em cima da cabine do som teria sido perfeito.)
Venham cá para o ano, que voltarão a ter casa cheia! :cheers:

E um bem haja ao senhor do bar do estádio que não pedia os talões ao pessoal e que andava a dar cerveja de borla ao povo. Devo ter ido lá 3 vezes, e nunca me pediu nada, portanto nem quero imaginar a quantidade de pessoas que entretanto passaram por lá e tiveram direito ao mesmo brinde!
"O problema da vida real é não ter música de fundo..."

Santyago
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1096
Registado: quinta jan 08, 2009 2:44 am

Re: 2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor Santyago » sábado jul 14, 2018 12:24 pm

A entrada para o recinto foi pior que ridículo. Uma entrada para milhares de pessoas, num dia de semana, em que o pessoal que pudesse chegar cedo ou estava de férias ou morava perto da zona. Houve muita gente que perdeu Megadeth à conta desta situação. Felizmente (ou infelizmente) só vi metade do concerto, em conjunto com o Enigma, que foi ouvir a ponta final de Tornado of Souls e depois ouvir os clássicos Symphony of Destruction, Peace Sells e a Holy Wars. Do que vi, foi uma boa actuação por parte da banda. Não posso falar do concerto em si, visto que só vi metade.

Quanto a Kiss, foi o espectáculo que se estava à espera. Paul e Gene não olham para custos para proporcionar um espectáculo que eles queriam para uma banda como Kiss, com utilização de pirotecnia, vídeo, malabarismos, fogo, elevar a bateria do palco, o Paul a ir para o palco acima da mesa de som e proporcionar umas guitarradas. Tinha curiosidade em ver a banda, e fiquei feliz por tê-la satisfeito. Gostei bastante do concerto. E ainda saí com a "Black Diamond" na cabeça!
Old_Skull Escreveu:Esta MUrda é cada vez mais um antro de Guerrilheiros de Teclado. Até dá gosto... :grim:

Avatar do Utilizador
aetheria
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4363
Registado: quarta jul 04, 2007 9:59 am
Localização: Braga

Re: 2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor aetheria » sábado jul 14, 2018 1:30 pm

PeiXotO Escreveu:Também era visível que havia algumas secções do público que não estavam muito habituados aquelas andanças, dificultando a circulação do pessoal, como que se tivessem reservado aquele pedaço de chão só para eles. O mesmo também aconteceu em Ozzy... é o que dá um gajo ir a tanto concerto no RCA que depois esquece-se que há malta sem ética/civismo de concerto.


Ética/civismo de concerto.
Impressive! garnde conceito-
Mas percebo-te bem ;) apercebi-me disso no primeiro Maiden que vi. Dá-me a impressão que são mauzões que só ouvem uma banda ou duas de metal e só vão a esses concertos, quando o rei faz anos. Um territorialismo estranho a que não estou acostumada.

E um bem haja ao senhor do bar do estádio que não pedia os talões ao pessoal e que andava a dar cerveja de borla ao povo. Devo ter ido lá 3 vezes, e nunca me pediu nada, portanto nem quero imaginar a quantidade de pessoas que entretanto passaram por lá e tiveram direito ao mesmo brinde!


Isto sim é róquenróle! :beer: Hail to the man! :metal: (digo eu que bebi dois finos a 3 euros cada no Altice :evil: )
Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças. Torga
A partir de um determinado ponto já não há retorno. É esse ponto que se tem que alcançar. Kafka

Santyago
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1096
Registado: quinta jan 08, 2009 2:44 am

Re: 2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor Santyago » sábado jul 14, 2018 3:05 pm

aetheria Escreveu:Isto sim é róquenróle! :beer: Hail to the man! :metal: (digo eu que bebi dois finos a 3 euros cada no Altice :evil: )


Pagaste porque Altice é um sítio fino
Old_Skull Escreveu:Esta MUrda é cada vez mais um antro de Guerrilheiros de Teclado. Até dá gosto... :grim:

Avatar do Utilizador
kruger
Metálico(a) Inspirado(a)
Mensagens: 224
Registado: quinta ago 15, 2013 5:01 pm

Re: 2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor kruger » segunda jul 16, 2018 1:25 pm

Partilho a estupefacção do Enigma, Peixoto e Santyago em relação à fila única que, quando para lá fui às 19:45 tinha, sem exagero, 500 metros. Nunca tinha estado em tal filme. Felizmente entramos 10 min antes dos Megadeth iniciarem. E ainda bem porque ir do Porto a Oeiras por Dave Mustaine e Compª e perde-los nem seria bom de imaginar... :roll:

Avatar do Utilizador
ppfinder
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 504
Registado: terça nov 07, 2006 12:03 am
Localização: Setubal
Contacto:

Re: 2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor ppfinder » segunda jul 16, 2018 7:32 pm

Estive nos 2 dias e em Scorpions já tinham 3 entradas a funcionar. Funcionou às mil maravilhas. Pior foi que fui mais cedo, por estar traumatizado, e os The Dead Daisies só começaram às 21.30. Com o frio e o mau tempo que estava ..... fiquei doente. Nem me lembro bem do concerto de Iron 2 dias depois. :(

Avatar do Utilizador
aetheria
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4363
Registado: quarta jul 04, 2007 9:59 am
Localização: Braga

Re: 2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor aetheria » segunda jul 16, 2018 7:40 pm

ppfinder Escreveu:... Fiquei doente. Nem me lembro bem do concerto de Iron 2 dias depois. :(


Xiiii isso é que é traumático :?
Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças. Torga
A partir de um determinado ponto já não há retorno. É esse ponto que se tem que alcançar. Kafka

Avatar do Utilizador
ppfinder
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 504
Registado: terça nov 07, 2006 12:03 am
Localização: Setubal
Contacto:

Re: 2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor ppfinder » segunda jul 16, 2018 8:15 pm

aetheria Escreveu:
ppfinder Escreveu:... Fiquei doente. Nem me lembro bem do concerto de Iron 2 dias depois. :(


Xiiii isso é que é traumático :?


Houve qualquer coisa que não funcionou bem. Lembro-me de estar a ver e a pensar ..... "Maiden continua em grande forma" .. "Epá, brutal produção" .... mas depois fui para casa sem grandes memórias. :roll:

Estive em 4 concertos em 5 dias (dias 10, 11, 13 e 14) ..... e foi no de Iron Maiden que me ressenti mais. Depois posicionei-me mal na plateia (na prática devia ter ido para o Balcão 1, que é o melhor para um gajo em baixo de forma). Apanhei 20 telemóveis à frente e 10 chaminés tóxicas à minha volta. O fumo do tabaco começou a atingir-me a garganta e os ouvidos, já de si massacrados. Enfim ...... estou a envelhecer .... :lol:


Fazendo uma breve review de KISS e Megadeth, porque o essencial já foi dito:

1º Stress para atravessar a A5.
2º Choque ao perceber que não encontrava o fim da fila para entrar (inacreditável).
3º Choque ao perceber que a Hangar 18 já era.
4º Entrada no fim da 2ª musica. Megadeth sempre a rasgar como habitual. Som um pouco embrulhado, não tocaram "In My Darkest Hour", mas ao contrário de muitos, acho que a banda funciona sempre muito bem ao vivo, sem grandes iterações e discursos para o público.
5º Intervalo, toca a sair do recinto para conseguir comer e voltar a entrar. Pelo caminho notas que estás num recinto de 3º mundo. Para quê revistas, quando por baixo das bancadas é só paus, pedras e outro lixo reutilizável para fins incertos? (regresso ao passado, até na qualidade do recinto .... revivalismo do bom :mrgreen: )
6º KISS .... até que enfim. Paul Stanley abre a boca. Choque triplo. Cordas vocais totalmente danificadas. Já sabia, mas assistir é outra coisa.
7º À medida que o concerto avança esqueço-me disso exceto no falsete da "I was made for loving you" WTF!!!! :shock: . Esqueço-me porque crl, KISS é festa, é rock-roll, é energia, é teatro, são hits que influenciaram gerações. O que é certo é que saí de Oeiras com a sensação de ter assistido a um brutal concerto. KISS FOREVER !!!! :beer:
8º Agora é ir em direção a Sul e sempre a andar que amanhã tenho de regressar para Scorpions e the Dead Daisies !!!! ... 1h parado na A5 devido a obras noturnas. :x

Avatar do Utilizador
schwarze_engel
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1708
Registado: segunda nov 08, 2010 9:33 am
Localização: Porto

Re: 2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor schwarze_engel » sexta jul 20, 2018 3:30 pm

ppfinder Escreveu:Estive em 4 concertos em 5 dias (dias 10, 11, 13 e 14) ..... e foi no de Iron Maiden que me ressenti mais.
Será a chamada 'dor de barriga' de concertos? :P Estas semanas em Lisboa foram um bocado abusadas, foram...

Fossem outros tempos e ainda me teria aventurado a ir a Lisboa de propósito por Megadeth, um dos nomes que fez a minha adolescência. Mas confesso que a perspectiva de ter que os ouvir (porque ver, com um golden circle à frente, era para esquecer) rodeada da tal malta que não sabe estar num concerto, também foi coisa que me desmotivou. Loucuras como a que fiz para ir ver Guns no ano passado nessas condições são só quando o rei faz anos. E já me esgotou a pachorra por uns anos.
Hear the words I sing,
War's a horrid thing.
So I sing, sing, sing...
...ding-a-ling-a-ling.

Avatar do Utilizador
ppfinder
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 504
Registado: terça nov 07, 2006 12:03 am
Localização: Setubal
Contacto:

Re: 2018.07.10 Megadeth + Kiss Estádio de Oeiras

Mensagempor ppfinder » sábado jul 21, 2018 11:36 am

schwarze_engel Escreveu:
ppfinder Escreveu:Estive em 4 concertos em 5 dias (dias 10, 11, 13 e 14) ..... e foi no de Iron Maiden que me ressenti mais.
Será a chamada 'dor de barriga' de concertos? :P Estas semanas em Lisboa foram um bocado abusadas, foram...

Fossem outros tempos e ainda me teria aventurado a ir a Lisboa de propósito por Megadeth, um dos nomes que fez a minha adolescência. Mas confesso que a perspectiva de ter que os ouvir (porque ver, com um golden circle à frente, era para esquecer) rodeada da tal malta que não sabe estar num concerto, também foi coisa que me desmotivou. Loucuras como a que fiz para ir ver Guns no ano passado nessas condições são só quando o rei faz anos. E já me esgotou a pachorra por uns anos.


O problema foi ter interrompido no dia 12 :mrgreen: Baixou o ritmo ....... :)

Na verdade estava com uma dor de cabeça monumental ....

Também estive no de Guns e foi um stress para chegar a tempo do trabalho. Concertos destes a meio da semana é para esquecer.


Voltar para “Rescaldo”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes