[2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Avatar do Utilizador
Floresta
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1411
Registado: sábado out 30, 2010 8:20 pm

[2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Mensagempor Floresta » segunda jan 04, 2016 11:59 am

Imagem

Bandas confirmadas:
Spoiler: Mostrar
Imagem
Àrnica é um projecto de Ur-Folk oriundo da costa ibérica Laietana, actualmente estabelecido na zona de Arévaka - Palendona.
Àrnica celebra a antiga religião peninsular, focando-se na natureza, nas pedras, nos rios e estrelas, submergindo-se em pleno nas profundas raizes da cosmologia pagã.
Cada trabalho é uma obra conceptual não só baseada na tradição e origem das suas terras mas também na antiga cultura europeia.
As vozes que dão vida ao projecto são provenientes dos mais variados instrumentos tradicionais, como o Sac de Gemecs, Gralla, Flautas, Trompa Celtibera, percussões entre outros, e gravações de campo, elementos naturais, cornos, ossos, pedras, madeiras, etc...

Spoiler: Mostrar
Imagem
Através da música, dança, poesia e das artes visuais, Camerata Ophiussa celebra as origens míticas dos nossos antepessados.
Num encontro entre as influências modernas e os fragmentos do passado, o atávico toca o imaginário.
Bem vindos à terra de Ophiussa!

Spoiler: Mostrar
Imagem
Sangre de Muerdago é uma expressão de gratidão, uma experiência de cura.
Um som com folhas de carvalho em seus cabelos, musgo em sua pele e lama sob seus pés…
Uma reunião dos quatro ventos, e o despertar de uma realidade onde podemos encontrar harmonias, melodias, árvores, fadas e sobretudo nós mesmos.
Fortemente influenciados pelo folk galego dos finais de 70 e princípios de 80, Sangre de Muerdago revisita memórias e melodias antigas, dando ao seu lado mais delicado e melancólico, uma nova dimensão e interpretação.
Através da guitarra clássica, nickelharpa, flauta, harpa céltica, sanfona e canto harmónico, constroem uma autêntica evocação à beleza e à natureza, que fará despertar o nosso autêntico ser interior.
Sangre de Muerdago é um segredo sussurrado entre dois amantes, uma caminhada solitária através de florestas antigas, o cheiro do campo após a tempestade, um mito sussurrado pelo vento, entre riachos, samambaias e habitantes da floresta.

Spoiler: Mostrar
Imagem
Falcata de Fogo apresenta-se como uma banda sonora de ambiente, de vivência mundana e gloriosa do povo lusitano, nas suas actividades de guerra, festividades, amores, desamores, dor, sangue, resiliência e poder...
Pela exultação de um passado, e futuro. Pela Lusitânia ancestral!

Spoiler: Mostrar
Imagem
Por entre as montanhas e florestas da Gallaecia, Drusuna emerge das raízes de um tempo ancestral e convida-vos a embarcar numa viagem espaciotemporal em direcção a um mundo fantástico de texturas sonoras.
Os bosques, os riachos, o musgo, a terra, e o homem quando era selvagem…
O carvalho, o lobo, o cervo e o corvo. A comunhão da vida em estado puro.
Drusuna evoca antigos rituais através de melodias e ambientes sonoros, representando a essência perdida de um mundo ancestral em estado puro.
É música através da meditação, é a espiral do tempo procurando o eterno equilíbrio.
Drusuna cria e faz Ritual Pagan Folk…

Spoiler: Mostrar
Imagem
Lendas e mitos, ritos e gritos...
Histórias passadas nas mãos de hoje vivem vidas, vividas num presente, que num futuro serão passado.
Passado desperto, liberto como o vento soprado pela madeira e ecoado pela pele vibrante.

De volta à terra, à erva, à urze, ao mel, ao ser presente.

Sob a Lua uiva o lobo.
Sobre a neve corre o medo, como música em expansão.
Rude e sentida como a obra acabada às mãos de um artesão.
Última edição por Floresta em quinta jan 07, 2016 11:01 pm, editado 6 vezes no total.

Avatar do Utilizador
Floresta
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1411
Registado: sábado out 30, 2010 8:20 pm

Re: [2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Mensagempor Floresta » segunda jan 04, 2016 12:00 pm

Local a ser revelado em breve, antes que perguntem :mrgreen:

Avatar do Utilizador
Floresta
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1411
Registado: sábado out 30, 2010 8:20 pm

Re: [2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Mensagempor Floresta » segunda jan 04, 2016 8:43 pm

Confirmados os Sangre de Muerdago.

Avatar do Utilizador
Nhec
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4052
Registado: segunda ago 01, 2005 1:46 pm
Localização: Leiria
Contacto:

Re: [2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Mensagempor Nhec » segunda jan 04, 2016 11:28 pm

Excelente cartaz, para já.
Conto marcar presença!
Membro Orgulhoso Grupo KEAF - keimaenrolaacendefuma
Rácio de Pinanços
Cervejas em latas de 50 cl provocam cancro!
Metal until die

Avatar do Utilizador
Floresta
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1411
Registado: sábado out 30, 2010 8:20 pm

Re: [2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Mensagempor Floresta » quarta jan 06, 2016 12:26 am

Imagem
Falcata de Fogo apresenta-se como uma banda sonora de ambiente, de vivência mundana e gloriosa do povo lusitano, nas suas actividades de guerra, festividades, amores, desamores, dor, sangue, resiliência e poder...
Pela exultação de um passado, e futuro. Pela Lusitânia ancestral!

Avatar do Utilizador
Cyberquake
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 3904
Registado: quarta fev 01, 2006 1:13 am
Localização: Alfragide
Contacto:

Re: [2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Mensagempor Cyberquake » quarta jan 06, 2016 2:15 pm

Eh lá, bem interessante!

Avatar do Utilizador
Floresta
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1411
Registado: sábado out 30, 2010 8:20 pm

Re: [2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Mensagempor Floresta » quinta jan 07, 2016 12:11 pm

Imagem

Avatar do Utilizador
Floresta
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1411
Registado: sábado out 30, 2010 8:20 pm

Re: [2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Mensagempor Floresta » quinta jan 07, 2016 12:14 pm

Imagem
Por entre as montanhas e florestas da Gallaecia, Drusuna emerge das raízes de um tempo ancestral e convida-vos a embarcar numa viagem espaciotemporal em direcção a um mundo fantástico de texturas sonoras.
Os bosques, os riachos, o musgo, a terra, e o homem quando era selvagem…
O carvalho, o lobo, o cervo e o corvo. A comunhão da vida em estado puro.
Drusuna evoca antigos rituais através de melodias e ambientes sonoros, representando a essência perdida de um mundo ancestral em estado puro.
É música através da meditação, é a espiral do tempo procurando o eterno equilíbrio.
Drusuna cria e faz Ritual Pagan Folk…

Avatar do Utilizador
Floresta
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1411
Registado: sábado out 30, 2010 8:20 pm

Re: [2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Mensagempor Floresta » quinta jan 07, 2016 11:01 pm

Imagem
Lendas e mitos, ritos e gritos...
Histórias passadas nas mãos de hoje vivem vidas, vividas num presente, que num futuro serão passado.
Passado desperto, liberto como o vento soprado pela madeira e ecoado pela pele vibrante.

De volta à terra, à erva, à urze, ao mel, ao ser presente.

Sob a Lua uiva o lobo.
Sobre a neve corre o medo, como música em expansão.
Rude e sentida como a obra acabada às mãos de um artesão.

Avatar do Utilizador
aetheria
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 3426
Registado: quarta jul 04, 2007 9:59 am
Localização: Braga

Re: [2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Mensagempor aetheria » sexta jan 08, 2016 5:52 pm

Eh lá!.... isso vai concorrer com... Myrkur e Deafheaven! :twisted:
Conspiração!!!
Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças. Torga
A partir de um determinado ponto já não há retorno. É esse ponto que se tem que alcançar. Kafka

Avatar do Utilizador
Floresta
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1411
Registado: sábado out 30, 2010 8:20 pm

Re: [2016.03.04-05] OESTRYMNIS Festival de Arte Folk - Lisboa

Mensagempor Floresta » sexta jan 08, 2016 11:46 pm

Imagem
Carlos Carneiro é investigador na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa nos âmbitos de literatura medieval, culturas e mitologias europeias.

Iniciou o seu doutoramento em 2011 com um projecto de investigação relacionado com a influência de elementos de mitologia irlandesa e galesa (celta) no romance medieval europeu e, por consequência, na cultura medieval europeia. Durante este periodo publicou, paralelamente, artigos relacionados com as relações entre os contos de viagem irlandeses e o Graal das lendas arturianas, bem como a dicotomia pagã e cristã na sociedade medieval e mitologia irlandesa. A sua investigação no âmbito de temáticas celtas levou-o a explorar as raízes ancestrais da Península Ibérica e os aspectos culturais pré-cristãos sobreviventes no folclore e etnografia actuais.

Através de viagens pelo norte de Portugal e Espanha, parte em busca de festividades populares e eventos relacionados com o folclore, para além da visita aos vestígios arqueológicos do passado que sobreviveram à passagem do tempo. A sua investigação levou-o ainda à colaboração em projectos de divulgação do património material e imaterial de Portugal, como o website Portugal Num Mapa.


Voltar para “Arquivo”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante