Antifa vs Metal Extremo

invocator
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 964
Registado: segunda jul 14, 2008 9:16 pm

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor invocator » domingo abr 16, 2017 12:28 pm

Esse movimento não tem qualquer base por cá. Toda essa situação do Antifa está presente na música mas em tantos outros movimentos, veja-se a cena das claques que também é cada vez mais dominada por esse antagonismo. Mais uma vez, pouco vista por cá.

Penso que cada um tem o direito de escolher aquilo que quer ouvir, onde e quando.

Contudo, penso que existe aqui algo que não estamos a discutir e que se prende com as próprias bandas. Parece sempre muito simples utilizar símbolos, palavras e afins, mas depois quando confrontados com essas questões, negam sempre. São tantos os casos, nomeadamente, dos próprios Inquisition. Veja-se a quantidade de bandas que o fazem. Tanta coragem mas depois perdem-na no momento de clarificar algo que em tantos momentos é evidente.

Avatar do Utilizador
Indigente
Moderador
Mensagens: 2797
Registado: quarta jan 21, 2004 6:39 pm

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor Indigente » domingo abr 16, 2017 8:41 pm

"Banda com mensagem ofensiva surpreendida por ser boicotada graças à sua mensagem ofensiva."

Parece que estou a ler o Onion.
Wine, women and song.

Avatar do Utilizador
aetheria
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4464
Registado: quarta jul 04, 2007 9:59 am
Localização: Braga

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor aetheria » domingo abr 16, 2017 9:03 pm

pafg Escreveu: Enquanto foi um fenómeno minoritário caracterizou-se pela agressividade, posteriormente ao abrir portas chamado mainstream deixou de ser "perigoso", para ser apenas mais um modelo de consumo massificado.


Acho que a pedra de toque será mesmo essa.
Por isso, nem falaria em "suavização", mas absorção social, que tende a massificar e a depurar "extremos". Não querendo parecer presunçosa, a minha reflexão ia no sentido da dialética hegeliana, aplicada à História, porque sempre lhe vi muito sentido. Esta questão das bandas extremas, numa perspetiva diacrónica, é mais um exemplo.

O Duchamp, para mim, vale apenas enquanto projeção de uma ideia, numa época (a Antítese hegeliana). Continua a não ser Arte, para mim.

E no entanto Burzum não deixou de ter os seus (muitos) adeptos :lol:


Pois... pecadora me confesso.
Mas deve-se, precisamente, ao facto de eu (e muitos, suponho) separar o objeto artísitico do seu autor. Quando ouço o Filosofem não penso no homem que está por trás, ouço a música.

E talvez seja isso que me diferencia (como a outros como eu) dessas organizações anti-qualquer-coisa. Querem associar uma mensagem política/religiosa/social àquela produção artístisca.
Mas, atenção, tenho bem presente que a Arte foi imensas vezes usada como meio de expressão de uma ideia política/religiosa/social... não nos faltam exemplos recentes, até na canção de intervenção, no período da ditadura.

invocator Escreveu: Tanta coragem mas depois perdem-na no momento de clarificar algo que em tantos momentos é evidente.


Ora... eis o busílis. É que, hoje em dia, nas sociedades ocidentais pelo menos, não faria muito sentido usar a música como meio de propaganda. Daí se depreenda que toda essa imagética seria usada, simplesmente, como "imagem". Mas as próprias bandas, de facto (algumas delas, pelo menos), não definem as fronteiras... talvez porque fiquem reféns do dilema em que elas mesmas se enfiam: "se assumimos isto como verdadeiro somos boicotados e censurados; se dizemos que é apenas uma liberdade artística os fãs mais trues chamam-nos posers e intrujões". :roll:
Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças. Torga
A partir de um determinado ponto já não há retorno. É esse ponto que se tem que alcançar. Kafka

invocator
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 964
Registado: segunda jul 14, 2008 9:16 pm

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor invocator » domingo abr 16, 2017 10:17 pm

Percebo o que dizes, aetheria. Contudo, não consigo entender a utilização de imagética NS sem existir um apreço pelo "movimento". Mas nem só no metal extremo a que se refere este tópico se vive esta dicotomia de falta de coragem. Veja-se o caso de tantas bandas folk impregnadas deste sentimento.

Não consigo mesmo entender como possa faltar coragem para assumir a ideologia. Porra, cada um que se consiga reger pela sua justiça intelectual e seja capaz de assumir a sua postura em relação a isso. É que o dito movimento NSBM ou o conjunto de bandas a quem é atribuído esse rótulo não é assim tão pequeno, sendo que, é completamente desproporcional em relação aos que assumem essa ideologia. Respeito bem mais quem o assume do que aqueles que vivem na cobardia e não são capazes de o dizer.

Avatar do Utilizador
aBisMo
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 2518
Registado: quarta jun 10, 2009 7:42 pm
Localização: N41.161763 | W8.583702

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor aBisMo » domingo abr 16, 2017 11:08 pm

aetheria Escreveu:Mas deve-se, precisamente, ao facto de eu (e muitos, suponho) separar o objeto artístico do seu autor. Quando ouço o Filosofem não penso no homem que está por trás, ouço a música.


Revejo-me totalmente nas tuas palavras. Na minha opinião acho que a maioria consegue fazer essa diferenciação.
Onde só os mais fortes sobrevivem, Nós seremos Eternos

Compra & Venda CD, Vinil, Tapes

Venda T-Shirt's & Longsleeves

Avatar do Utilizador
aetheria
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4464
Registado: quarta jul 04, 2007 9:59 am
Localização: Braga

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor aetheria » domingo abr 16, 2017 11:24 pm

invocator Escreveu:Não consigo mesmo entender como possa faltar coragem para assumir a ideologia. Porra, cada um que se consiga reger pela sua justiça intelectual e seja capaz de assumir a sua postura em relação a isso. É que o dito movimento NSBM ou o conjunto de bandas a quem é atribuído esse rótulo não é assim tão pequeno, sendo que, é completamente desproporcional em relação aos que assumem essa ideologia. Respeito bem mais quem o assume do que aqueles que vivem na cobardia e não são capazes de o dizer.


Completamente de acordo contigo.
Se a adoptam a ideologia (e julgo que vários o fazem) que o assumam.

Contudo, não consigo entender a utilização de imagética NS sem existir um apreço pelo "movimento".

A escolha é feita por ser algo extremo, provocador, reprovável and so on, julgo. Mas não deixo de ter essa mesma impressão.
Mas talvez tanto tu como eu nos regemos por um sentido de coerência mais transversal, que levamos atrás de nós e imprimimos em cada manifestação, privada ou pública, sem distinção.
Porque, por essa linha de pensamento, teríamos de pensar que uns Canibal Corpse até simpatizam com desmembramentos, outros com sodomia, com necrofilia e todas as parafilias que bandas grind, por exemplo, exploram.

Mas, curiosamente, ainda e sempre, é o que toca a religião ou o domínio político-partidário que se torna um papão, uma ameaça a perseguir e abater... Seek and destroy!
Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças. Torga
A partir de um determinado ponto já não há retorno. É esse ponto que se tem que alcançar. Kafka

invocator
Metálico(a) Supremo(a)
Mensagens: 964
Registado: segunda jul 14, 2008 9:16 pm

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor invocator » segunda abr 17, 2017 8:58 am

Concordo em absoluto com o que disseste. Bom exemplo esse dos Cannibal Corpse. Vejo mais como uma paródia e aí, sim, uma provocação. Mas, de facto, é mais fácil entender ou desvalorizar nessas situações do que quando toca a questões políticas.

E o que pensar de toda aquela dicotomia dos Death in June?...

Avatar do Utilizador
lang
Administrador
Mensagens: 2822
Registado: quarta mar 21, 2007 10:28 am
Localização: Seixal

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor lang » segunda abr 17, 2017 11:46 am

Não me parece que este tipo de movimentos tenha qualquer expressão em Portugal, somos o povo dos "brandos costumes".

Se o povo não se revolta contra as canalhices dos políticos, vai se insurgir contra cabeludos que se vestem de negro só porque metem umas suásticas nas capas dos álbuns?
«And the Lord said, I will destroy man whom I have created from the face of the earth; both man, and beast, and the creeping thing, and the fowls of the air; for it repenteth me that I have made them» (Genesis 6/1-7)

Avatar do Utilizador
aetheria
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4464
Registado: quarta jul 04, 2007 9:59 am
Localização: Braga

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor aetheria » segunda abr 17, 2017 12:35 pm

lang Escreveu:Não me parece que este tipo de movimentos tenha qualquer expressão em Portugal, somos o povo dos "brandos costumes".

Se o povo não se revolta contra as canalhices dos políticos, vai se insurgir contra cabeludos que se vestem de negro só porque metem umas suásticas nas capas dos álbuns?


Pois...
Mas a prática também tem mostrado que este povo gosta de hipervalorizar o acessório. Talvez para camuflar essa mesma inatividade no essencial.
Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças. Torga
A partir de um determinado ponto já não há retorno. É esse ponto que se tem que alcançar. Kafka

Avatar do Utilizador
Matusalem
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1344
Registado: quarta fev 23, 2005 11:35 pm

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor Matusalem » segunda abr 17, 2017 3:39 pm

Eu acho é que o "politicamente correcto" está a dar cabo de tudo, incluindo a música, independentemente do género musical tocado.

O que vale é que de vez em quando há disto:


Avatar do Utilizador
abyssum
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 3765
Registado: sexta out 28, 2011 6:52 pm
Localização: Hellentejo

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor abyssum » segunda abr 17, 2017 5:59 pm

A Antifa tornou-se naquilo que ela própria quer combater, a ideologia e forma extremista de actuar, leva a que não se diferenciem muito dos movimentos fascistas, são como lados opostos da mesma moeda. Ambos cultivam a intolerância e a restrição de liberdades, atacando as Artes e Cultura, fazendo lembrar tempos que considerávamos ultrapassados, infestando as nossas sociedades com ignorância.
E quem paga sempre as favas são as minorias, neste caso movimentos alternativos como o metau, maioritariamente branco que idolatra musica violenta com temáticas também "pesadas".

"Quem luta com monstros deve velar por que, ao fazê-lo, não se transforme também em monstro."
Friedrich Nietzsche

Avatar do Utilizador
Enigma
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4684
Registado: quarta set 26, 2007 3:48 pm

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor Enigma » segunda abr 17, 2017 6:36 pm

abyssum Escreveu:A Antifa tornou-se naquilo que ela própria quer combater, a ideologia e forma extremista de actuar, leva a que não se diferenciem muito dos movimentos fascistas, são como lados opostos da mesma moeda. Ambos cultivam a intolerância e a restrição de liberdades, atacando as Artes e Cultura, fazendo lembrar tempos que considerávamos ultrapassados, infestando as nossas sociedades com ignorância.
E quem paga sempre as favas são as minorias, neste caso movimentos alternativos como o metau, maioritariamente branco que idolatra musica violenta com temáticas também "pesadas".

"Quem luta com monstros deve velar por que, ao fazê-lo, não se transforme também em monstro."
Friedrich Nietzsche


Subscrevo inteiramente! Estava para comentar no tópico, mas o Abyssum já disse tudo. :metal:
Valfar, ein Windir

pafg
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1264
Registado: terça dez 18, 2012 5:50 pm
Localização: Lisboa

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor pafg » segunda abr 17, 2017 7:38 pm

aetheria Escreveu:
pafg Escreveu: Enquanto foi um fenómeno minoritário caracterizou-se pela agressividade, posteriormente ao abrir portas chamado mainstream deixou de ser "perigoso", para ser apenas mais um modelo de consumo massificado.


Acho que a pedra de toque será mesmo essa.
Por isso, nem falaria em "suavização", mas absorção social, que tende a massificar e a depurar "extremos". Não querendo parecer presunçosa, a minha reflexão ia no sentido da dialética hegeliana, aplicada à História, porque sempre lhe vi muito sentido. Esta questão das bandas extremas, numa perspetiva diacrónica, é mais um exemplo.

O Duchamp, para mim, vale apenas enquanto projeção de uma ideia, numa época (a Antítese hegeliana). Continua a não ser Arte, para mim.


Sim, nesse prisma hegeliano concordo. O que o Duchamp faz é precisamente "dishistoricizar" a arte para que se perceba que não faz necessariamente parte de uma grande e única continuidade histórica, mas sim dos momentos de viragem e disrupção. Se é que isto te faz sentido. É assim que vejo a arte. Não a projeção para a eternidade que apregoavam gregos e românticos, mas como "tensões" que alteram formas de pensar num determinada época.

aetheria Escreveu:
E no entanto Burzum não deixou de ter os seus (muitos) adeptos :lol:


Pois... pecadora me confesso.
Mas deve-se, precisamente, ao facto de eu (e muitos, suponho) separar o objeto artísitico do seu autor. Quando ouço o Filosofem não penso no homem que está por trás, ouço a música.

E talvez seja isso que me diferencia (como a outros como eu) dessas organizações anti-qualquer-coisa. Querem associar uma mensagem política/religiosa/social àquela produção artístisca.
Mas, atenção, tenho bem presente que a Arte foi imensas vezes usada como meio de expressão de uma ideia política/religiosa/social... não nos faltam exemplos recentes, até na canção de intervenção, no período da ditadura.


Essa dissociação é saudável, também a faço, mas depende dos casos. Um nazi é um nazi mesmo que componha o melhor riff de sempre.

Avatar do Utilizador
aetheria
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 4464
Registado: quarta jul 04, 2007 9:59 am
Localização: Braga

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor aetheria » segunda abr 17, 2017 8:26 pm

pafg Escreveu: Essa dissociação é saudável, também a faço, mas depende dos casos. Um nazi é um nazi mesmo que componha o melhor riff de sempre.


Verdad! por isso a mais das vezes prefiro não saber nada. Aliás, só há bem pouco é que comecei a informar-me sobre nomes, nacionalidades e afins :oops:

Se é que isto te faz sentido.


Sim, faz, completamente. Mas.. é precisamente isso - compreendo, racionalmente, percebo as razões e as motivações.
Mas não me toca esteticamente :wink:

(pois... parece que tenho uma costela muito aristotélica no domínio estético...)
Só é tua a loucura Onde, com lucidez, te reconheças. Torga
A partir de um determinado ponto já não há retorno. É esse ponto que se tem que alcançar. Kafka

Avatar do Utilizador
Floresta
Ultra-Metálico(a)
Mensagens: 1462
Registado: sábado out 30, 2010 8:20 pm

Re: Antifa vs Metal Extremo

Mensagempor Floresta » segunda abr 17, 2017 8:37 pm

Kustu Rica Escreveu:Nos concertos de punk / hardcore havia muitos carecas a estragar os concertos, mas aqui havia sempre violência gratuita da parte deles, ameaças, etc... há inclusive histórias do MM entrar em concertos com arma na cintura... um pouco diferente da pressão social feito pela antifa...



Violent protest apparently struck the Messes Des Morts festival that just took place November 24th - 26th in Montreal, with Portland-based metal band Uada offering this first hand account of events:

"First and foremost Uada would like to send our thanks to the promoters & staff who put a lot of hard work into organizing this great event. They were not only some of the most professional groups of organizers we've met but they also put the safety of the concert-goers first & deserve the highest respects for making that decision. We were honored for the invitation & despite the travesty Saturday night, we greatly enjoyed our time in Montreal.

"Secondly we would like to send our heartfelt apologies to the fans, as they were the ones who really suffered this weekend. We know a lot of people were looking forward to this specific night of the festival, including their first Uada experience, & it saddens us that we were unable to share it with you. We definitely will return to Montreal sometime in the future.

"When we formed in 2014 we made a point to be a band with zero political, religious or cultural bias in our viewpoints or our art. Music, art & our freedom to express it is extremely important to us but unfortunately at Messe des Morts this weekend we were forced to shut down & unable to share our art with the hundreds of people that were there to enjoy it. We know it was not specifically because of our band or in association with any of our members, but we were just as devastated by the turn in events as many others from all around the world were.

"While we were locked in the building as the riots of the Antifa organizations in Montreal intensified, we stood among a great group of cultural & racial diversity just as we did the previous night in the venue. We all gathered under one roof to forget about our differences & find common ground in something we all love, MUSIC. Meanwhile hundreds of Antifa (majority Caucasian by the way) stood outside protesting with threats, violence & vandalism.

"While we all strive for freedom of speech & expression, we also understand that includes the right to protest. What that does not include is the right to physically attack fans, steal merchandise/clothing from innocent by-standers, throw tear gas bombs into the commercial buildings nearby & later show up to our hotel to smash windows & hallway lights well after the show was cancelled.

"Everyone staying at our hotel (including those not there for the event) at one point had to evacuate the building due to Antifa members pulling the fire alarm as well as using tear gas bombs once again. This put families in the middle of the cold winter streets, in the middle of the night. What happened in Montreal was not just a protest, but an act of terrorism. Terrorism not just against the event, but against their own community.

"To our friends that were waiting for us outside before the show, we are so sorry to hear of the many personal attacks you experienced & hope you are now safe at home & healing well. To everyone else, please do not look at the cancellation of this event as a victory for those who opposed it. Look at it as a loss for all involved including the protesters themselves. They have been so blinded by their own hate & fear, that they do not realize their actions are a direct representation of exactly what their 'mission' is supposed to be fighting against. It is the media creating our divide & taking the stories they want to report and inflating them to such a colossal scale that they take on a life of their own. There were no acts of racism or fascism inside or surrounding this event from our personal experiences.

"For many of us, music is our release & our way of expressing our frustrations, anger, animosity & passion. We take to creativity, not violence & vandalism. As someone who has been a part of the metal community for well over 20 years, I can say that the metal-heads of the world are some of the most open minded people I've ever met & well capable of governing our own environments. But just like all groups, including the Antifa themselves, there will always be bad eggs & uneducated ones ruining it. Young thrill-seekers looking to make a change without realizing how to really do so. Unfortunately this weekend we all got another glimpse of the reality & state our society is in.

"This is the era of disinformation & the media uses it wisely to engage and direct us. Slowly but surely our freedoms are being taken away & Saturday November 26th, hundreds of people of all colors & creeds had their rights taken away due to the acts of terror.

"In closing to this statement all I can say is that actions speak louder than words & the actions of the Antifa were far more hateful than any words or actions we experienced at Messe des Morts. I hope that the actions of this weekend can shed new light into the surrounding darkness we people are drowning in. Learn to educate not discriminate."


Deixei o texto na integra para não haver dúvidas, mas lol para pressão social.


Voltar para “Arquivo 2016 a 2017”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes